Hidrogood News: Uso de Cultivares Tropicalizadas na Hidroponia

Por: Dr. Gláucio da Cruz Genuino, especialista em Nutrição Mineral de plantas.

Prezados, estamos muito próximos a data do maior evento do setor hortícola, que é a Hortitec. Assim, esta edição do Hidrogood News tem por objetivo elucidar algumas possíveis dúvidas sobre o que significa a tropicalização das hortaliças a serem produzidas hidroponicamente.

O conhecimento básico, que por muitos anos não foi tão básico assim para este setor, é que para se cultivar diversos tipos de hortaliças, adubar de forma eficaz as plantas via solução nutritiva não é a única fórmula que vai garantir excelentes produtividades para a hidroponia, mas sim, devemos nos dedicar a projeção da melhor estufa possível, em função das características ambientais regionais.

Esta dedicação no projeto é fator de significativa importância para o sucesso na produção qualitativa das hortaliças em hidroponia, uma vez que quanto melhor o projeto, maior a garantia de atendimento às necessidades microclimáticas das plantas a serem cultivadas neste ambiente protegido.

Mas afinal, o que seriam estas necessidades microclimáticas? Ou até mesmo, o que forma o microclima de uma área? Ou de uma estufa? Primeiramente, temos que estabelecer parâmetros para esta discussão. Sabemos, por exemplo, que se uma determinada propriedade se situa em uma região montanhosa, a 600m acima do nível do mar, a temperatura nesta região será 4oC menor que a temperatura aferida ao nível do mar, uma vez que a cada 150 m de altitude, tem-se uma redução média de 1 oC. Por outro lado, se esta mesma propriedade estiver em um vale, o vento será canalizado gerando circulação diferenciada nesta área e, além disso, dependendo do posicionamento do solo (leste-oeste), esta microrregião poderá ter menos hora de radiação solar.

Assim, todas estas observações contribuirão para a formação de um microclima específico e, consequentemente, o projeto das estufas nesta região contemplará adequações quanto ao posicionamento da estufa (radiação), altura do pé-direito (maior ou menor), uso de telas de sombreamento, área de circulação de ar, construção de quebra-ventos, dentre outra variáveis técnicas cujo objetivo principal é a garantia de, principalmente, temperaturas médias propicias para o crescimento das plantas hortícolas.

Mas, se estivermos em condições que desfavoreçam o crescimento de plantas que necessitam de condições amenas (temperaturas entre os 18 a 25oC), como por exemplo, um grande grupo de cultivares de alface? Como podemos induzir a adaptação destas plantas em condições como as de Cuiabá e Teresina, cujas temperaturas ultrapassam os 35oC facilmente?

Esta é uma questão que foi o calcanhar de Aquiles de muitos produtores por anos, pois mesmo com todas as adequações estruturais possíveis, o fator genético é importante para a implantação do projeto hidropônicos.

Em contrapartida, por muito anos o mercado não ofertou plantas melhoradas agronomicamente para tais situação climáticas ou microclimáticas desfavoráveis. Porém, uma notícia boa! No decorrer dos anos, pesquisadores e entidades como a Embrapa vêm desenvolvendo plantas mais adaptadas às condições microclimáticas de elevadas temperaturas e baixas umidades relativas visando atender demandas importantes: sistema de condução hidropônico adequado, estufas bem projetadas e genética de plantas adaptadas às condições desfavoráveis ao seu cultivo.

Daí surge o nome alface tropicalizada, que nada mais é do que a adaptabilidade de plantas em função do melhoramento genético por seleção quanto às respostas de produção, qualidade, enfolhamento e tolerância ao pendoamento precoce. Vale ressaltar que têm-se avançando muito nos últimos 10 anos na obtenção de alfaces tropicalizadas para o cultivo hidropônico no  Brasil. Assim, ao se ouvir que uma planta é tropicalizada isto significa que ela, por exemplo, tem tolerância ao pendoamento e ao amargor em condições desfavoráveis de temperatura, por exemplo.

Assim, aos que visitarem a Hortitec, fica a dica: se vocês estiverem em áreas com temperaturas elevadas busquem na feira informações sobre variedades de hortaliças tropicalizadas, ou seja, com características que confiram tolerância às elevadas temperaturas de sua região.

Espero que tenham gostado, um forte abraço e nos vemos na Hortitec!!!!

Gostou deste artigo? Separamos alguns que certamente irão lhe interessar: