Hidrogood Talks 4 edição

Hidrogood Talks: Confira tudo o que aconteceu na 4ª edição

Do dia 04 de agosto ao dia 18 tivemos a quarta edição do Hidrogood Talks, evento online e gratuito onde nos reunimos com especialistas e profissionais da área para debatermos sobre importantes assuntos relacionados a horticultura, mercado agro e, claro, hidroponia.

Nesta edição tivemos a presença de três incríveis profissionais: Fabiana Brambatti, proprietária da empresa Agro Brt, Paulo Jorge Gonçalves Alves, investidor em hidroponia e produtor rural, e Henrique Cesar Pagan, produtor hidropônico e solo. Aqui reunimos as três transmissões e contamos um pouco de como foi esse evento.

Primeira live – Plano Safra, benefícios e requisitos sobre créditos agrícolas

Nesta primeira live desta 4ª edição do Hidrogood Talks, que aconteceu no dia 04 de agosto, tivemos o prazer de conversar com a Fabiana Brambatti sobre o novo plano Safra, aguardado por muitos produtores. Falamos sobre as principais linhas voltadas ao público e mercado de cultivo protegido, folhosas e frutos e os requisitos para que um produtor consiga esse financiamento.

Fabiana é engenheira agrônoma e proprietária da empresa Agro Brt, parceira da Hidrogood, que auxilia os produtores em todas as etapas do financiamento. Ela contou um pouco sobre a história da empresa e a sua trajetória: “”Eu pensava que tinha que ter uma forma de poder ajudar o agricultor, que não era só o agricultor que tinha dinheiro que poderia se desenvolver e ter acesso a uma cultura bem desenvolvida com bastante tecnologia”. Foi aí que ela começou a prestar assistência técnica e descobriu o crédito rural.

Ela também explica que o crédito rural não é apenas uma assinatura no papel e a liberação do dinheiro, mas, sim, o desenvolvimento de um projeto. Daí vem a importância de contar com a ajuda de profissionais capacitados, afinal, eles são especialistas em desenvolvimento de projetos e podem ajudar a desenvolver o negócio de forma correta e segura.

Fabiana também explicou como funciona o Plano Safra “Ele começa sempre no 1º de junho do ano presente até 30 de junho do ano seguinte”. Para quem não conhece, esse é o programa do governo federal responsável pela destinação de recursos para o financiamento da atividade agrícola de pequenos, médios e grandes produtores do Brasil. E o Plano Safra que foi lançado neste ano aumentou em 20% os créditos voltados para sustentabilidade, o que beneficia o produtor que trabalha com cultivo protegido. Inclusive, o Plano Safra deste ano oferece o Pro Irriga, destinado para quem deseja comprar todos os equipamentos voltados para irrigação, seja de cultivo protegido ou no campo.

Fabiana explicou se as linhas são válidas para agricultura familiar, o que o produtor deve fazer para conseguir o crédito, quais os requisitos necessários, documentações e outros pontos essenciais. 

Segunda live – Produção Hidropônica, investimento rentável

A segunda live do Hidrogood Talks aconteceu no dia 11 de agosto e o bate papo foi com o Paulo Jorge, investidor em hidroponia. Ele fez o nosso curso prático de hidroponia em 2018 e, na época,  trabalhava há 16 anos em um banco público, mas resolveu investir na produção hortícola e realizou seu primeiro projeto no mesmo ano. Hoje dedica 100% do seu tempo como produtor rural hidropônico. 

Durante o bate papo ele explicou como decidiu investir no ramo: “eu decidi investir em hidroponia por ser um sistema que é mais compacto, mas a gente consegue ter uma alta produtividade. Foi quando eu comecei a estudar, fiz cursos a distância e depois descobri a Hidrogood”. 

Mas, antes de de fato começar a trabalhar 100% como produtor rural, ele fez amizade com uma pessoa que já possui uma produção hidropônica e se ofereceu para trabalhar gratuitamente para ele “nos meus horários vagos eu ia lá para a hidroponia dele fazer serviço de peão. Então eu carregava carro, descarregava, fazia o manejo, e por aí pude ver como era o dia a dia e pude avaliar a estrutura que ele tinha”. 

O Paulo, com a ajuda da Hidrogood e do Ricardo Tarchiani, que além de ministrar o curso se tornou o consultor dele, conseguiu chegar em um modelo perfeito para a sua região. Ele também reforça que, além de ter a visão de produtor, é preciso entender de outras coisas: marketing, tendências, cultura alimentar da região, entre outros fatores que são decisivos para obter sucesso no negócio.

E, para quem está pensando em realizar o investimento, Paulo compartilhou o que achou ser necessário considerar na hora de realizar o investimento. Ele fez uma pesquisa de mercado, analisou também desde a embalagem dos produtos já ofertados, até o peso da planta e a sanidade da raiz. Foi aí que percebeu que poderia ofertar produtos com qualidade superior e decidiu o que, de fato, iria produzir.

Paulo também comentou sobre a importância de se fazer um curso especializado em hidroponia, sua experiência com o “payback” do projeto e se faria algo de diferente se fosse montar a sua primeira produção hoje em 2021.

Terceira live – Vantagens da hidroponia em relação ao cultivo de solo

A terceira e última live desta quarta edição do Hidrogood Talks aconteceu no dia 18 de agosto e conversamos com Henrique Cesar Pagan, produtor hidropônico há 9 anos e de solo desde 2000. O bate papo foi inteiramente voltado para discutir sobre os dois tipos de produção e a sua experiência em ambos os sistemas. 

A sua empresa é familiar e os fundadores foram ele, seu irmão, mãe e pai. No começo, eram apenas 25m² e produziam café, folhosas, entre outros produtos. Conforme o tempo foi passando, a produção de hortaliças foi aumentando, mas apenas no sistema convencional, até que em 2012 eles decidiram investir em hidroponia e desde então contam com o apoio da Hidrogood. “O que chamou a nossa atenção foi a produtividade por metro quadrado e a facilidade de estar trabalhando com uma folhosa[…]Fomos com medo no começo, porque a 9 anos atrás isso era praticamente uma novidade. Hoje é tendência”. Ele também conta que hoje a empresa produz 18 tipos de folhosas (de solo e hidroponia) e o investimento de hidroponia é de 1000m²/ano.

Além disso, ele afirma que a adaptação e o controle de certas culturas na hidroponia é muito melhor do que no convencional de solo: “você consegue uma qualidade muito superior a uma produção convencional”.

Outro assunto comentado foi a padronização dentro do cultivo de solo e hidroponia. No solo, a alface, por exemplo, se a planta sofre algum tipo de estresse e ocorre de perder a muda, acaba perdendo o espaço. Já na hidroponia, com o sistema de berçário, que é onde a muda fica por um certo tempo (de 7 a 10 dias) é possível identificar se alguma muda está boa ou não; “eu tenho uma padronização muito maior”.

Em relação ao manejo dos sistemas, Henrique disse que a hidroponia requer mais atenção na produção: “Não se requer mais tempo, se requer mais atenção. São bombas, automáticos que podem falhar.[…]Tem que sempre ter uma pessoa de olho, não necessariamente trabalhando, mas de olho”. Já o manejo do solo é mais trabalhoso, logo, necessita-se de mais tempo. 

Henrique também falou sobre a sua produção, quantidades, tamanho (em área) e a produtividade da hidroponia em relação ao solo, custo de produção, mão de obra dos dois sistemas, manejo e as dificuldades que já enfrentou e ainda enfrenta.

 

Gostou desta quarta edição do Hidrogood Talks? Tem alguma sugestão de tema e/ou profissional que gostaria de ver na próxima? Lembrando que tanto as lives dessa edição quanto das anteriores estão disponíveis aqui.

Conheça também o nosso primeiro curso online “Como Cultivar Folhosas em Hidroponia”. Ele conta com 30 vídeo-aulas, certificado de conclusão, fórum de dúvidas, materiais complementares e aula ao vivo a cada 15 dias com um especialista para debater sobre conteúdos abordados no curso. Para saber mais é só clicar aqui.

Nos vemos no próximo talks!

Gostou deste artigo? Separamos alguns que certamente irão lhe interessar:

Compartilhe este conteúdo