FAQ hidrogood

FAQ | Respondendo à perguntas frequentes

Fizemos uma seleção das 20 perguntas mais frequentes quando o assunto é Hidroponia e respondemos a cada uma delas para você. Então dá uma olhada:

 

1) – O que quer dizer “hidropônico”?

A definição literal de hidroponia é “trabalhar  água”.  Alguns se referem a sistemas que não utilizam solo ou que contenham apenas (ou principalmente) uma solução aquosa. Geralmente o único substrato sólido utilizado é na confecção das mudas.

O sistema hidropônico fornece às plantas tudo o que ela precisa para se desenvolver, da mesma forma que no cultivo de solo, eliminando apenas este último que geralmente é onde se abrigam os patógenos que podem atacar a cultura.

2) – A hidroponia é uma técnica moderna?

Segundo se sabe, os faraós do Egito antigo consumiam frutos hidropônicos. Os astecas no México, plantavam em ilhas flutuantes no lago que deu origem a Teotihuacán. Diz-se que os jardins da Babilônia eram hidropônicos.

A consolidação científica da técnica iniciou-se na década de 1930 e vem evoluindo até hoje.
Se a hidroponia é uma técnica “moderna”, vem sendo utilizada há milhares de anos… na verdade não é algo novo, apenas diferente.

3) – O produto hidropônico é artificial?

Não, a planta produzida no sistema hidropônico é igual em qualidades nutritivas e de sabor à planta cultivada no solo. Pesquisas científicas já comprovaram isto. A planta, em qualquer sistema, precisa de Luz,  Ar (CO2, Oxigênio), nutrição e água, além de um apoio. Isto tudo é providenciado pela hidroponia. Portanto a planta se desenvolve exatamente da mesma maneira.

4) – A hidroponia é boa apenas para pequenos espaços?

Não só. A Hidroponia é uma técnica altamente eficiente e ótima para ser utilizada em pequenos espaços, grandes espaços, locais de solo pobre, locais perto dos centro consumidores.

Pela facilidade de manejo é fácil controlar grandes áreas.

5) – Precisa de muita água para produzir em hidroponia?

Ao contrário. A hidroponia é altamente eficiente no uso da água, pois perda acontece apenas por evapotranspiração. Um cultivo de solo, ao se irrigar, a maior parte se perde no solo e apenas uma parte é aproveitada pela planta. Desta forma a economia de água em hidroponia é de cerca de 70%  em relação à produção no solo.

6) – Posso produzir hidroponicamente dentro de casa?

Teoricamente, sim, mas somente com a utilização de lâmpadas especiais importadas que possam prover toda a gama de radiação que a planta precisa. Porém, é um sistema caro e não compensa comercialmente.

7) – Quais são os principais tipos de hidroponia?

De maneira geral, temos os sistemas com substrato como de pavio, gotejo e os que usam apenas água como apoio: como o NFT, a Aeroponia, Leito Flutuante (ou “Floating”) e EBB & Flow ( Inunda e Vaza).

No Brasil o NFT se mostrou mais eficiente comercialmente e é o sistema mais usado.

8) – Quais plantas posso produzir em hidroponia?

Qualquer planta pode ser cultivada em hidroponia, bastando atender as necessidades específicas de cada planta. No entanto culturas extensivas não possibilitam um bom custo-benefício.

De maneira geral se adequa muito bem para as hortaliças de folhas, frutos e flores.
Hoje em dia, está mais difundido o cultivo de alface, agrião, rúcula e temperos, tomate, pepino e pimentão.

9) – A planta hidropônica dura mais?

Sim, porque a planta é colhida com a raiz e é comercializada ainda viva. Na geladeira pode durar até uns 15 dias. A planta do solo é cortada na colheita, ou seja, ao ser colhida  já está em início de sua decomposição pois já morreu.

10) – Hidroponia é ecológica?

Totalmente. A hidroponia protege mais o meio ambiente que a produção tradicional em vários níveis.  A água é o nosso recurso mais valioso e a hidroponia reduz o consumo de água em cerca de 70%.  Além disso não há contaminação do solo, lagos e rios com lixiviação de fertilizantes. Só estes dois itens : a economia de água e conservação de solos e águas já provam seu valor ecológico.

11) – Um sistema pode ser hidropônico e orgânico?

Desde que ele atenda às determinações do cultivo hidropônico e orgânico, sim. Geralmente se diz que o sistema hidropônico não é orgânico e vice-versa. A questão é se há elementos das duas técnicas que possam se interpor.

No solo os microorganismos se encarregam de disponibilizar os nutrientes, enquanto que na hidroponia, já disponibilizamos diretamente.  A resposta exige conhecimento técnico e análise. Existem produções de hidroponia orgânica certificadas no Canadá e na Alemanha.

12) – Porque a hidroponia é mais eficiente?

Por várias razões. A principal delas é o controle da nutrição, e a ergonomia, ou facilidade de trabalho. Dando à planta condições ideais de desenvolvimento com nutrição adequada, cultivo protegido, menor infestação de pragas e doenças, naturalmente ela se desenvolve mais rápido e com melhor qualidade.

O produtor hidropônico pode colher de 2 a 4 safras a mais por ano que um produtor tradicional. E dificilmente deixará de atender seus clientes quando há intempéries fortes.

13) – A produção hidropônica é mais cara?

Não, ao contrário. Na produção hidropônica o uso de fertilizantes é otimizado. A economia de água é cerca de 70% maior. A mão-de-obra é menor. A infestação é menor.
Ao somarmos tudo isso percebe-se que o custo de produção é menor que um cultivo de solo.

14) – Na hidroponia não se usa pesticidas?

Gostaríamos que fosse assim.  O uso de defensivos químicos é mínimo pois a produção hidropônica fica longe do solo onde estão os patógenos, mas dizer que a produção ficará totalmente livre de qualquer problema não é verdade. O importante é que a detecção e controle de pragas é muito mais eficiente que qualquer outra técnica agrícola.

15) – O que é pH e para que serve?

O pH quer dizer “Potencial de Hidrogênio” e é o símbolo do íon Hidrogênio (H+) em líquidos. O pH varia de 0 (ácido) até 14 (alcalino), sendo o 7 neutro. Em hidroponia trabalhamos com pH entre 5,5 e 6,5 (levemente ácido) porque é nesta faixa em que temos a maior disponibilidade de nutrientes, enquanto que fora desta faixa alguns nutrientes podem não estar disponíveis para a planta. Para fazer o controle do PH é utilizado um aparelho chamado peagâmetro.

16) – E a condutividade (CE)?

A condutividade é a forma de medida da Condutividade Elétrica de uma solução contendo íons em suspensão. A condutividade nos permite ter uma ideia da concentração de nutrientes na solução nutritiva. Desta forma podemos medir o nível de consumo dos nutrientes pela planta e fazer as reposições adequadas para assegurar que a planta sempre tenha à sua disposição todos os nutrientes necessários. Para isto utilizamos um aparelho chamado condutivímetro.

No Brasil, utilizamos a medida em mS – mili Siemens ou µS – micro Siemens, mais precisa que em PPM (Partes por Milhão).

Condutivímetro

17) – Porque fazer análise da água utilizada?

A água em hidroponia é o elemento mais importante na produção hidropônica e conhecer a sua composição é essencial. É preciso fazer não só uma análise de potabilidade, como também uma análise química que vai dizer a composição desta água, , sua condutividade e pH. Isto permite saber como será o manejo adequado para a produção hidropônica.

18) – Posso usar água encanada?

Sim, a água encanada é de excelente qualidade. Porém como se utiliza cloro na desinfecção da água , recomenda-se que a água “descanse” de um dia para o outro, em um reservatório para que este cloro se dissipe na atmosfera. O excesso de cloro pode ser prejudicial à planta.

19) – Tenho que fazer a muda ou posso comprar mudas prontas?

Fazer a própria muda é simples e seguro. Se tiver um produtor de mudas altamente confiável, pode-se comprar a muda pronta e ganhar este tempo. No entanto é bom salientar que mudas tradicionais utilizam substratos que podem se soltar na solução, portanto deve-se colocar um filtro na volta do recolhimento.

20) – A planta hidropônica tem sabor diferente?

Não, a planta hidropônica se alimenta do mesmo modo que a cultivada de outras formas, portanto as suas propriedades nutricionais e sabor são os mesmos de uma planta saudável e bem alimentada.

Gostou deste conteúdo? Separamos alguns artigos que com certeza irão te interessar também:

Related Post

Compartilhe este conteúdo

Deixe uma resposta