Ambiente de cultivo protegido. Manejo microclimático

O conhecimento das características climáticas de uma região é procedimento obrigatório para o estabelecimento de um calendário de plantio na horticultura. Características como temperaturas máximas e mínimas, termoperiodicidade anual e diurna (variações de temperatura diurna e noturna), umidade relativa (UR%), fotoperíodo (comprimento do dia em 24 horas), irradiância, chuvas, ventos, geadas devem ser observadas para a escolha de qual época é a mais favorável para um determinado grupo de hortaliças. Por outro lado, o uso de cultivo protegido amplia a possibilidade de plantio em épocas menos favoráveis a uma dada cultura, como por exemplo, o pepino em plantio de inverno, uma vez que esta olerícola é altamente susceptível às temperaturas baixas. Assim, ao se projetar uma estufa é fundamental que o produtor situado em regiões de alta irradiância, possua um projeto que preconize o pé direito acima de 3,50m e com abertura zenital e em regiões de baixas temperaturas, além do pé direito e da abertura zenital adequada para o verão, faça a aplicação de cortinas laterais para o aumento da temperatura no inverno. Nestes ambientes construídos, o monitoramento e o controle das temperaturas diurnas e noturnas são, dentre as variáveis microclimáticas supracitadas, as de maior importância para que o… Leia mais .

Cultivo semi-hidropônico em vasos

HIDROGOOD – PROJETOS PARA CULTIVO SEMI-HIDROPÔNICO Agora a Hidrogood Horticultura Moderna inicia a venda de projetos completos para cultivo semi-hidropônico com alta qualidade e elevado desempenho, específico para cada tipo de cultura em estufas, contendo equipamentos para suporte em vaso e calha, projeto de irrigação por gotejamento, sistema de injeção e controle de fertilizantes. Conheça a seguir os tipos de projetos que podem ser solicitados para nossa equipe. 1. PRODUÇÃO SEMI-HIDROPÔNICO EM VASO Projetos para tomate, pimentão, pepino, e outras culturas de grande porte com vasos de capacidade de 6,  8,5  ou  11,5 Litros. O projeto possui uma divisão de 4 unidades, junto de layout e orçamento detalhado: 1. Unidade de bombeamento e filtragem 2. Unidade de distribuição da linha principal até irrigação localizada da(s) estufa(s) 3. Unidade de controle do sistema 4. Unidade de fertirrigação ENTRE EM CONTATO COM NOSSOS VENDEDORES E SOLICITE O SEU PROJETO! .

Calha para substrato Hidrogood

Calha para substrato é ideal para o sistema de semi-hidropônico, tanto na produção de hortaliças de folhas quanto de frutos, feita com tamanho adequado para acomodar o substrato e com formato ideal para a fixação e respiração do sistema radicular das plantas e orientação da drenagem da solução nutritiva que provém do gotejo. A bancada para produção de folhosas (alface, rúcula, salsinha, cebolinha e outros) tem 1,75x 3,00 m, com 7 calhas de 0,25 x 3,00 metros, uma do lado da outra, com 1% de inclinação para escoamento do excesso da irrigação para um tubo de drenagem a cada 3 m. A bancada para produção de morango possui 0,8 x 3,0 m, com 2 calhas de 0,25 x 3,00 metros, espaçadas em 0,30 cm, com 1% de inclinação para escoamento do excesso da irrigação para um tubo de drenagem a cada 3 m. VISTA SUPERIOR E LATERAL VISTA BANCADAS .

Sistema HFS – HIDROGOOD FRUIT SISTEM

O sistema HFS foi desenvolvido com o objetivo de produção de hortaliças fruto e plantas de grande porte como tomate, pimentão, pepino, jiló, berinjela, para a fase final, junto de um projeto inovador que compreende em um sistema de baixa potência instalada, sistema de controle de baixo custo, controle de consumo de água e fácil manejo da cultura. Composto por dois reservatórios, um com água e outro com solução nutritiva, ambos trabalhando por gravidade, com capacidade do reservatório de acordo com o projeto. Por gravidade há a distribuição de água e nutrientes até reservatórios individuais com controle de nível, instalado em nível no solo, enterrado. Cada um possui uma micro bomba de baixa potência que alimenta dois perfis R150, com retorno no próprio reservatório individual, formando-se assim um ciclo fechado entre esses componentes. O sistema de controle é simples, para um sensor acoplado dentro de um reservatório individual, que represente a área de produção, mede-se a temperatura e condutividade elétrica da solução nutritiva. Com esses dados, a partir de um valor base de EC da cultura, o painel de controle irá ditar o acionamento de válvulas solenoides, permitindo a entrada de água ou solução nutritiva dos reservatórios principais até os individuais, mantendo a concentração de nutrientes dentro do desejado. .