Quer saber quais as vantagens do cultivo em hidroponia ao convencional de solo?

 

 

 

 

 

 

 

 

A hidroponia começou a ser usada para fins comerciais a partir dos anos 30. Ainda em pequena escala, surgiu para resolver problemas. Devido ao alto custo de calefação na Europa e com a grande produção de estufas aumentou-se a busca por um melhor aproveitamento da área da estufa, no caso, uma saída é a hidroponia.

 

 

 

 

 

Na década de 80 foram descobertos altos níveis de substâncias tóxicas em águas subterrâneas em regiões da Holanda. Portanto, os solos eram esterilizados, o que também reduzia significativamente os lucros, então, novamente a hidroponia veio como solução do problema e também de prevenção pois com o uso da hidroponia o uso de agrotóxicos é reduzido quando comparado a agricultura convencional. Isso porque a hidroponia é um tipo de cultivo adensado, com uma produção maior utilizando um menor espaço, permitindo que seja possívelo uso de casas de vegetação, que impedem a entrada de várias pragas. A produção hidropônica, em comparação ao cultivo em solo, tende a ser de 30 a 50% maior, para uma mesma área. Em segundo lugar, o uso de defensivos agrícolas é muito menor no cultivo em hidroponia, pois a presença de pragas, plantas daninhas diminui devido ao cultivo ser em ambientes protegidos por estufas agrícolas.

 

 

 

 

 

 

 

  • ECONOMIA DE ÁGUA

Além da redução em agrotóxicos, o cultivo em hidroponia torna-se ainda mais relevante em relação a economia de água, por exemplo para a produção de hortaliça, estima-se economizar de 50 a 70% de água, uma vez que as taxas de evaporação, escoamento superficial e percolação são significativamente reduzidas. Pois o cálculo da quantidade de nutrientes a ser aplicada não precisa ser superestimada pois não existem as perdas por lixiviação, escorrimento superficial  e adsorção de nutrientes aos colóides do solo na hidroponia, portanto a fertilização da água, formando  a solução nutritiva na hidroponia é praticamente 100% disponível para as plantas. Sem contar o movimento cíclico da água (quando há um tanque com solução nutritiva e um sistema de bombeamento onde essa solução passa de forma cíclica pelos canais de cultivo, formando uma lâmina de solução), que evita o desperdício da mesma. E que quando for necessário o descarte dessa água, ainda pode ser aproveitada para fertilizar cultivos convencionais.

 

 

 

 

 

 

 

  • QUALIDADE SUPERIOR DOS ALIMENTOS

 

A qualidade do produto hidropônico é seu ponto forte, pois permite um ambiente controlado, possibilitando uma produção mais homogênea, além de não sofrer com a sazonalidade e não precisar de manejos exigidos pelo solo, como rotação de culturas por exemplo.   A acurácia nutricional provoca produtividades  bem maiores do que no cultivo convencional  e colheita precoce.  O cultivo não precisa de condições específicas de tipo de solo ou topografia, pode ser realizado em qualquer lugar.

 

 

 

 

 

 

  • VIABILIDADE, RETORNO DO INVESTIMENTO E PROJETO

 

A viabilidade econômica de um projeto sistema hidropônico deve ser pesquisada em cada nicho e situação mercadológica averiguada pois cada situação é singular. Somente a partir do planejamento o modelo de hidroponia que melhor se adéqua ao produtor deve ser escolhido. Segundo Rover (2014) a Taxa Interna de Retorno, que corresponde à taxa anual de retorno do capitalinvestido que iguala o valor atual das receitas ao valor atual dos custos é de 53% para o cultivo de alface. E apesar do investimento inicial ser alto, a hidroponia tende a se pagar rapidamente, devido à sua produção rápida, controlada e contínua. É possível elaborar um estudo e orçamento grátis detalhado da sua área e tipo de cultivo que pretende investir, através de profissionais especializados.

 

 

 

 

 

 

 

  • ECONOMIA E QUALIDADE NA MÃO DE OBRA

 

O quesito da mão de obra, é super reduzida em cultivos hidropônicos em relação ao cultivo de solo, já que muitos processos produtivos são automatizados, como a fertilização e irrigação e alguns são excluídos como o preparo do solo, aração, gradagem, gessagem, calagem e etc.

 

 

Na hidroponia, o serviço é mais limpo e geralmente se faz o uso de bancadas na técnica do fluxo laminar, e isso faz com que o manejo possa ser feito por operadores de pé, em altura confortável para o trabalho, o que não acontece nos canteiros tradicionais.

 

 

 

 

 

 

 

  • QUALIDADE E VALORIZAÇÃO SUPERIOR DO PRODUTO

 

O produto hidropônico possui características próprias, pois normalmente são vendidos ainda com as raízes e em uma embalagem que mostra sua origem. A presença das raízes que não são sujas de terra (coloração clara) são de fácil reconhecimento pelo cliente, que aceita pagar a mais pelo produto diferenciado. A alface cultivada em hidroponia alcança preços de venda 35 a 50% superiores aos da alface convencional. A presença das raízes ainda possui outro fator benéfico: permite que o tempo de prateleira seja mais longo do que nas plantas oriundas de cultivos em solo pois não há porta de saída para os fluídos internos da planta, favorecendo maior tempo de turgescência, o que mantém o aspecto de vigor.

 

 

O cultivo de hidroponia se justifica em muitos fatores, pois ao comparar-se ao cultivo convencional, só apresenta aspectos positivos de qualidade, tanto ao que se refere ao produto final mas principalmente a qualidade de produção, provando a eficiência desse sistema.

 

 

 

 

 

 

 

  • CONHEÇA ALGUNS CASOS DE PRODUTORES DE SUCESSO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Referências:

SANTOS, O. S, dos. (Org.). Cultivo hidropônico. Santa Maria: UFSM: Colégio Politécnico, 2012. 264p.

 

 

 

ROVER, S. Viabilidade econômica da implantação de um sistema de cultivo de alface hidropônica no município de Tijucas – Santa Catarina. UFSC – 2014

 

 

Compartilhe este conteúdo