cultivo hidropônico

Conheça as etapas do Cultivo Hidropônico: Desde a Germinação até Crescimento Final

A técnica da hidroponia se dá através do cultivo de plantas sem a utilização do solo, obtendo seu apoio e nutrientes perfeitamente balanceados através de uma solução nutritiva aquosa. Um dos sistemas hidropônicos mais utilizados é o NFT, que através de um canal (perfil hidropônico) uma solução nutritiva composta de água e nutrientes circula nutrindo as raízes dos cultivares. No sistema NFT, os cultivares passam por três etapas: Germinação ouMaternidade, Berçário ou Pré Crescimento e Crescimento final. Vamos conhecer melhor as etapas do cultivo hidropônico?

Etapas do Cultivo Hidropônico: Maternidade ou Germinação

A fase inicial de formação de mudas é geralmente feita em local separado e ocupa pouco espaço. Estas mudas podem ser formadas em vários substratos como lã de rocha, fibra de coco, perlita, etc. Mas, recomendamos a utilização da espuma fenólica por ser mais prática e higiênica, além de oferecer um bom apoio para a muda pequena e por ser altamente hidroscópia, o que propicia a manutenção ideal de umidade nas raízes.  Para este fim, a Hidrogood desenvolveu a mesa de germinação totalmente em plástico, com sistema de sub-irrigação.

espuma fenólica, geralmente, é adquirida em placas com 345 células, sendo cada célula utilizada para a formação de uma muda. O procedimento para a utilização da espuma é o seguinte:1) Colocar em uma bandeja ou similar e lavar a espuma abundantemente em água corrente para retirar todos os resíduos de fabricação. Porém, não colocar as sementes com a espuma encharcada e sim úmida.2) Fazer um furo em cadacélula e colocar uma semente (ou mais, dependendo do cultivar) até, mais ou menos, metade da altura da espuma. Dê preferência as sementes peletizadas, pois são mais fáceis de manusear. Se você preferir pode utilizar uma semeadora específica para estas sementes.

Berçário ou Pré-Crescimento

Esta é a segunda fase das etapas do cultivo hidropônico, é nela que o cultivar começa a receber a solução nutritiva e há o replantio da espuma fenólica para os perfis hidropônicos de 58 mm de largura, que são menores que os da etapa de crescimento final. A solução nutritiva utilizada nesta fase éa mesma utilizada no crescimento, sem que isto cause alguma diferença no resultado final. Por exemplo, no caso da cultura de alface, os cultivares ficam no berçário por cerca de 3 semanas, ou até que as folhas comecem a se tocar. Quando isto acontece, sabemos que as raízes também já estão se tocando e será necessário fazer o transplante das plantas. Devido à falta de espaço para o desenvolvimento do cultivar, o transplante é feito para o perfil R80 para que completem o crescimento.

Por isto é altamente eficiente ter as bancadas de berçário ao lado das bancadas de crescimento final, para agilizar o trabalho e não ter que ficar se deslocando entre estufas para carregar as plantas.

É também na fase de berçário que é feito o controle de qualidade, pois as plantas que não se desenvolveram bem, não valem a pena que continuem o crescimento. Em virtude disto, o berçário é normalmente dimensionado com um número de furos maior que no crescimento final. É no berçário que as plantas podem ficar mais agrupadas, o que resulta em melhor aproveitamento do espaço.

Crescimento Final

Vindas do berçário, as plantas ficarão no perfil de crescimento final até atingirem o ponto de colheita. Isto normalmente levará cerca de três semanas, no caso de alface. Outras variedades e tipos de plantas têm ciclos diferentes que devem ser conhecidos e acompanhados de acordo. O ponto de colheita variará de acordo com o que o mercado local está acostumado, pois no caso da alface, por exemplo, dependendo do tempo em que ela permanece em produção, o seu peso pode variar entre 250g a 400g por pé. Há de se considerar o que isto significa em termos de tempo de produção, pois ao longo do ano pode significar uma ou duas safras a mais ou a menos.

Da mesma forma, deve-se conhecer as peculiaridades de cada planta no que tange as necessidades nutricionais, insolação, etc., para obter hortaliças da melhor qualidade possível. Lembrar que o ciclo se altera em função da duração do dia, temperatura, etc. O melhor horário para colheita é logo antes do amanhecer para ser logo entregue, ou ao cair da noite, sempre nos horários mais frescos.

Gostou deste conteúdo? Separamos alguns artigos que podem te interessar:

Related Post

Compartilhe este conteúdo

Deixe uma resposta