Hidrogood News: Comercialização de Produtos Hidropônicos

Por: Dr. Gláucio da Cruz Genuino, especialista em Nutrição Mineral de plantas.

Sabemos que este é um tema bastante complexo para ser discutido apenas nesta oportunidade, mas também sabemos que este tema é um dos principais gargalos da hidroponia atualmente no Brasil. Tema este responsável por um significativo percentual de insucessos nos projetos hidropônicos no Brasil, assim, é um tema a ser discutido amplamente pela comunidade hidropônica.

       

Para as pessoas que desejam ingressar na hidroponia é de fundamental importância o conhecimento que em várias regiões do Brasil, o cultivo de hortaliças hidropônicas configura-se como um sistema agronômico já estabelecido, que segue regras de comercialização e apresenta concorrência fortíssima (principalmente para alface) e, como para qualquer negócio que mereça seu investimento, é importante que você, na figura de empreendedor tenha noção do posicionamento do mercado a ser atingido, a partir de uma estratégia de comercialização bem estabelecida, cuja oferta de produtos seja baseada em produtos diferenciados, certificados e, quiçá, rastreados. Em função disto, toda esta discussão “afunila-se” para o ato de como se posicionar em um mercado com ampla concorrência, sem que haja uma redução de média de preços dos produtos comercializados e saturação de um grupo de produtos (fatos corriqueiros nos dias atuais, principalmente nos centros urbanos).

Assim, tal posicionamento, para ser bem estudado e estruturado, remete a necessidade da confecção de um plano de negócios, com cálculos minuciosos de custo de produção unitário, investimentos no presente e no futuro (tipo, em 5 e 10 anos, por exemplo) e, principalmente, análise crítica de como a concorrência se posiciona no mercado local e regional. E, quando nos referimos à concorrência, não podemos deixar de fora a produção de hortaliças em sistema convencional e, suas inevitáveis produções sazonais, das quais e de modo geral tendem a baixar o valor comercializado do produto, além de saturar o mercado em períodos pré-estabelecidos, causando, consequentemente, problemas na comercialização dos produtos hidropônicos.

  

Então, uma das principais mensagens de nossa breve discussão é a que não basta apenas produzir eficientemente (com qualidade e volume), mas sim, para se alcançar a eficiência plena o produtor hidropônico deve ser conhecedor da estimativa de consumo (muito próxima da realidade), além do conhecimento dos principais canais de comercialização de seus produtos e a que preços estimados seus produtos serão comercializados (lembrando que preço, na maioria das vezes pode ser uma medida abstrata).

A regra a ser seguida pode ser a busca de respostas as quatro perguntas que seguem: O que produzir? Como produzir? Quanto produzir? Para quem produzir? Esta regra torna-se condição sine qua non para a geração da possibilidade de um posicionamento estruturado no mercado. Por outro lado, temos a consciência que este estudo não é tarefa fácil e por vezes, profissionais necessitam ser contatados e contratados, mas é importante também termos a avaliação que a busca de ajuda não deve ser encarada como um custo, mas sim como um investimento e, que com o passar do tempo, isto se tornará um dos fatores que o diferenciará na busca do sucesso de seu projeto hidropônico.

      

Esta regra também serve para os produtores já estabelecidos no mercado, uma vez que a inovação para eles é fundamental para a manutenção de um posicionamento mercadológico bem estruturado. Esta premissa é importante, pois o lançamento de produtos deve ser baseado de ações de marketing bem estruturadas, que tenham por objetivo manter o nível de confiabilidade na marca trabalhada para o atendimento dos anseios do mercado de produtos hidropônicos locais e regional.

Em função disto, esperamos que estas breves palavras tenham servido com alerta para a estruturação de seu projeto em cultivo hidropônico de hortaliças.

Gostou deste artigo? Separamos alguns que certamente irão lhe interessar:

Solicite seu projeto completo gratuitamente AQUI

         

Linhas de crédito da Hidrogood

       

Compartilhe este conteúdo

Deixe uma resposta